• Da pré-história dos quadrinhos ao pós-modernismo gibístico!

    Eu vi... Capitão América: O primeiro vingador


    Hoje vou falar do filme que ocupa  a adaptação de número 826.
    Rá, vai me dizer que não sabe o que significa esse número?
    Esse número é da lista de adaptações cinematográficas de quadrinhos que fiz.
    O quê? Você não tem essa lista? Infiel de uma figa, baixa logo ela AQUI  
    Bom, quando anunciaram a produção do filme do Capitão América a primeira coisa que veio a minha cabeça foram as antigas adaptações (1990, 1979, 1979 e 1944) e isso me deixou apreensivo quando o filme iniciou.

    Tudo bem que comparar um filme de 1944 com um de 2012 é puramente gastar latin a toa, mas ver as melhorias que ocorreram com os dois de 1979 e 1990 chega a dar gosto: VIVA A TECNOLOGIA!

    Como sou um cara chato, vejo os filme de forma nua e crua, ou seja, deixo de lado o gosto por gibis em determinados momentos, então vamos lá:

    File:Captainamerica1.jpg
    Capa da primeira edição
    O filme teve vários aspectos positivos, mas os negativos imperam. A contextualização coma época que o capitão foi criado foi muito bacana. Usá-lo como forma de vender "Bônus de guerra" foi muito esperto, já que os EUA realmente faziam isso (veja A conquista da honra que você vai entender perfeitamente o que eram os bônus). Fazer com a sede do laboratório que transformaria o frangote Steve Rogers no fortão Capitão fosse no sub-solo de uma loja nos EUA foi uma boa sacada e fazer com que Howard Stark, pai do Tony "Playboy bebeum" Stark - O Homem-de-ferro, fosse o cientista responsável pelo maquinário foi uma ótima ligação entre os filmes da Marvel.
    Após a transformação, Steve Rogers foi usado para arrecadar fundos para a guerra e com isso usava um uniforme (que é o usado pelo Capitão nas revistas) e um escudo em forma "triangular" como o Capitão usava nos primeiros anos.

    O Caveira Vermelha sempre foi um membro do partido Nazista e fiel seguidor de Hitler (com suas independências claro) e usava como fivela de seu cinto a suástica nazista e não o símbolo da Hidra, mas como a Marvel Comics, dona dos direitos do Capitão América e correlatos, foi comprada poucos anos atrás pela Disney, a suástica foi literalmente substituída.

    Deixando esse lance da suástica de lado, voltemos ao filme: bom, a tentativa de tornar o filme mais próximo do que acontecia nos EUA na época vai pro água abaixo quando vi no grupinho formado pelo Capitão um oriental. Creio eu que isso foi uma tentativa de atigir "contas raciais" no filme, pois após o ataque em Pearl Harbor (07/12/1941), todos os orientais que moravam em terras americanas foram tirados de suas terras e transportados para um "campo de segurança", sem direito nem a talhares metálicos pois "poderiam usar contra os guardas", sendo que o filme do Capitão se passa em 1942, ou seja, depois do ataque.
    Bom, após uma busca, descobri que o oriental se trata na verdade de Jim Morita, soldado que fazia parte do grupo Comandos Uivantes de Nick Fury, junto com o "Dum Dum" Dugan, que você lê logo abaixo.
    Dum Dum DuganAo meu ver, uma falha bem feia no filme foi transformar o Capitão América no Lt. Aldo Rime e o grupinho formado por ele nos Bastardos Inglórios. Pô tinha até um "Bear Jew", o Timothy Aloysius Cadwallader "Dum Dum" Dugan (que originalmente nos quadrinhos fazia parte dos Comandos Uivantes de Nick Fury) que foi muitíssimo mal aproveitado no filme, já que o colocaram lá.Além deles dois, tem o francês Jack Dernier,  o afro-americano Gabriel Jones e só esses dos Comandos Uivantes de Nick Fury.
    Bom, pra fechar com chave de ouro esses "erros" de equipe, vamos a um erro de total incompetência aproveitativa de personagem: nos crédito do filme, descobri que um ator chamado J.J. Feild interpreta um personagem chamado James Montgomery Falsworth. Aí você lê e pegunta "James quem?".
    James Montgomery Falsworth, mas conhecido como UNION JACK, um personagem que lutou na Primeira e na Segunda Grande Guerra, aliás, um personagem e tanto que foi meramente membro dos "Bartados Inglórios do Capitão América".
    Beleza! até o momento já cagaram bastante no capacete, mas acharam que ainda era pouco. O soro existia nos quadrinhos, mas o tal "Raios Vita" foi invenção desnecessária. "Dr. Erskine"? Doutor quem? Nunca houvi falar, agora o Dr. Josef Reinstein, esse sim eu conheço. Ele sim é o verdadeiro criador do soro do super-soldado.Outro ponto que fez tremer foi o exato momento em que o Caveira Vermelha (bem interpretado pelo Hugo Weaving) segurou pelas mãos o Tesseract ou Cubo Cósmico e algo similar ao que aparece sempre que Thanos vai entrarm em ação: uma imagem do espaço cheio de estrelas e cores e logo depois o Caveira desaparece. Bom, quem vio o filme dos Vingadores, viu Thanos aparecendo e algo que me chamou atenção foi justamente a coloração usada, algo meio avermelhado no rosto dele e não cinza. Não sei se foi alguma saturação errada no meu computador, mas se for avermelhado mesmo, creio que o titã Thanos será o Caveira Vermeha (SPOILER?). Suposição no ar.
    Depois de falar ligeiramente mal do filme, vamos a história em si. O Capitão Amperica é um personagem em quadrinhos e seus direitos pertencem a Marvel Comics, que pertence a Disney, ou seja, uma associação linear lógica é algo para crianças.
    Clique AQUI e ouça

    Pelo amor de Deus! A história desse filme é digna de ser adaptada para livrinhos em alto relevo para crianças de 2-4 anos de idade. Uma história muito infantil e rasa como uma "gillete" deitada. Infantilizaram demais o filme que chega a dar agonia em certos momentos.
    Não podemos esquecer do momento tímido (coisa nunca vista nos quadrinhos) quando ele é assediado por uma secretária.
    Capitão destruindo sistema de navegação

    Para acabar com a detonação do filme, vamos a parte do sacrifício:
    Originalmente o Capitão "morreu" quando detruiu os comandos de navegação de um míssil balístico e não jogando uma espécie de jato em forma de bumerangue, similar ao Stealth e na minha opinião, o Capitão desistiu muito rápido. Aliás, até na adaptação tosca feita em 1990 aparece a cena do Capitão no míssil.
    Para acabar de vez, o momento em que ele conversa com a Oficial Carter pouco antes do Capitão jogar o jato me deu nos nervos. sim meu caros, pois após quase duas horas de filme eu realmente achei que iria tocar I Don't Want To Miss A Thing do Aerosmith. Se qualquer coisa similar tocasse naquele momento eu não veria mais nenhuma adaptação da Marvel, mas como não tocou... hehe
    Bom vamos ao que interessa: O filme diverte, diverte para ver junto com seu filho/filha e nada mais. Não é um filme 100% ruim e olha que tem coisas que deixei de lado aqui.
    NOTA 7.
    Para quem não sabe:
    Basicamente, usarei a escala de 0-10 para avaliar o filme onde cada nota tem um significado PRA MIM:
    0 - Procure um psicólogo para tratar os traumas mentais que essa porcaria fez a você;
    1 - Assistir a necropsia de um parente é melhor.
    2 - Deus... Por quê? Por que fizeram isso...
    3 - Um balde de vômito é melhor
    4 - É parceiro, a coisa ficou feia!
    5 - Santa canalhice Batman!
    6 - Sessão da Tarde ou Temperatura Máxima, ou seja, ver novamente ou não, não fará diferença
    7 - Fazer o quê, nem sempre sai como a gente quer...
    8 - Faltou pouco pra ser um clássico
    9 - Adaptação excelente, pena que teve um errinho
    10 - Clássico absoluto. Tenha em casa a versão em DVD, Blue-ray, fita K-7, whatever, e veja pelo menos uma vez por mês o filme




    0 comentários:

    Prato cheio de gibis (CTRL+F)

    100 balas 1001 Comics 2 Clicks para o Inferno 2001: Odisseia no Espaço 365 Samurai e alguns copos de arroz A Arte da Guerra em Quadrinhos A Canção da Magnun A Casta dos Metabarões A Era Metalzoica A Guerra de Luz e Trevas A Ilha do Tesouro A Lenda de Isis A Magia de Aria A Marca da Feiticeira A Morte do Capitão Marvel A Saga de Thanos A Teoria do Caos A Vingança do Submundo a voz do fogo adaptações adulto Adventures in the dc universe Alien All Star Comics America's Greatest Comics American Flagg Apache Skies Aquaman Arena Arkadian Arqueiro Verde artbook As Aventuras de Luther Arkwright Ás Inimigo asterix Átomo aula de gibi Avatar Press Avengers Aventuras de um empregado japonês Azul é a cor mais quente Bad World Badlands Ballistic batman beatles Behind Watchmen beowulf Biblia Bibliografia biografia Black Kiss Black Phanter Black Terror Blade Runner Blanche Epifany Blood Blueberry Boas Festas Bone Bump Caçadora calendário capas Capitão América Caricaturas Cartas Selvagens Cartões de Identidades cartoons Cavaleiro Solitário Cerebrus Champions Classic Chernobil cicatrizes Clássicos ilustrados Codex Arcana Coisa coletânea Colossus Comic Book Encyclopedia Comic Canceled Cavalcade comics Conan Concreto Contatos Imediatos do Terceiro Grau Contos Contos de Asgard Coringa corto maltese crossover Curiosidades Cyblade Darkness Dawn Dc Universe Online Legends demolidor Demônio da mão de vidro dentes-de-sabre Destrutor Diabolik dicionário Dick Tracy Disney divine right do inferno doctor solar documentário dolly Doom Patrol Dr. Estranho Drácula Dreadstar druuna Duna Echo El Diablo Elektra Elric elseworld em espanhol Em Francês Em italiano Emily The Strange Enciclopedia Epic Ilustrated Especiais Espectro Eternals Eu sou a lenda Eu vi... Exterminador 17 Exterminador do Futuro fables fábulas Falcão Negro Fangoria Comics Fantasma Fathom Fera filmes Firekind Flash Flash Gordon fontes para diagramação four star Fusão Galactus Gandhi Gerações Ghost Rider GI Joe gibis Girl & Boy Golem graphic novel Guarda Rato Guerra Kree Skrull Guerras Secretas Guerreiro guia Gun Runner Gunfire Harbinger Harley Quinn hawkman Haywire hellboy Hellraiser heroes Heróis em Ação Hieroglyph História da França Histórias curtas Holy Terror homem-aranha homem-de-ferro How to draw Howard the Duck Hq Européia Hulk Huntress ilustrações immortel Independência do Brasil Infestation Inimigos Comuns Invisíveis Iron and the Maiden Ivan Brun jogo Jonah Hex Jonny Double Jornada nas Estrelas Joseph Judge Dredd Justiceiro Kamandi Kitty Pride komiker Krazy Cat Kripta Krishna Lanterna Verde last man Last Planet Standing Legião Alien Legião dos Super-Heróis Leitura da semana LEOG Liefeld liga da justiça liga extraordinária livro Lobisomem Loki Lone Ranger Lorde Takeyama Man of Steel Mansão dos Segredos Marada Marshal Law Marvel Adventures marvel atlas Marvel Treasury Menz Insana Modern Master Modesty Blaise monstro do pântano Moonshadow Mordillo Morto do Pântano mortos-vivos mouse guard Ms. Marvel mulher maravilha Mulher-Gato músicas Namor Nick Fury Novo Universo O Detetive Sem Nome O Fantasma O Hobbit O Jardineiro Molhado O Livro das Trevas O monge e o demônio O Sombra Obergeist Oldboy oneshot Ópera gráfica Os Pequenos Perpétuos Pantera Negra pergunta Pernalonga Phantom Pinóquio Piratas do Tietê Pixotes Poder Supremo Popeye Power Company Predador pride of bahgdad primeira edição Príncipe Valente programa promethea quadrinho alternativo quadrinho nacional quadrinhos Quarteto Fantástico Ramayana Reinos Esquecidos Retenção Robotech ROM Runaways sandman Sargento Rock scketchbook Secret Agent X-9 Secret City Segunda Guerra Mundial Sem Comentário Shadowhawk short stories Silver Age of Comics silver star Silver Surfer Sin City Six from Sirius Sky Doll smax sounds spirit Star Trek Star Wars stardust Starman Strange Tales Strange Tales MAX Strangers in Paradise supeman super-homem Superboy Superhero woman supremo Supremos Surfista Prateado Tales of Mystery Tarzan Terminator Terra terror Thanos The Human Race The Mighty The Milkman Murders The Nazz The Nine Rings of Wu-Tang The Spirit of the Tao The Thnig from Another World The Twilight Zone Thor thunderbolts Tio Patinhas tirinhas tom strong top 10 Top Cow top ten TOP TOP TOP TOP-NOTCH COMICS Torneio de Campeões Transformers Transmetropolitan Trapalhões trinity Turma da Mônica Two-fisted Ultra-sete Usage Yojimbo v de vingança Vampirella veils Vigilante Vincent & Van Gogh vingadores Viúva Negra Void Indigo wanted War of the Independents Warlord watchmen what if wildstorm Witchblade wizard Wolverine Woman of Marvel Wonder Woman World War Hulks Wulf x-men Y zumbis

    Em algum lugar do passado...

     

    Sobre o Komiker Master

    Komiker Master é o líder supremo de todo Universo Komiker. Além disso, ele o único portador a espada prata que singra o espaço e que deixa até o Chuck Norris com medo quando escuta o tão famoso e temido WAAAAADJÁÁÁÁÁ

    Selo de Qualidade

    Missão

    Levar informação, cultura e principalmente entretenimento aos que não possuem formas de tê-lo fisicamente, então vai virtualmente mesmo.